Terapia Neural na Veterinária

 A Terapia Neural atua como uma terapia reguladora do Sistema nervoso autônomo e nos animais se baseia nos mesmos principios e técnicas usadas na Medicina, ainda que possua alguns pontos de aplicação que são próprias do animal.

Pode ser utilizada no dia-a-dia de sua clínica buscando sempre através da História de Vida do animal, o que levou o organismo dele desenvolver tal patologia.
Cicatrizes, traumas físicos, vacinas, enfermidades crônicas, partos, acidentes, dores, alimentação, uso de medicamentos, ou tratamentos dentários são exemplos de fatores que podem influenciar na Saúde do animal e que denominamos de Campos de Interferência.

Há algumas singularidades na Medicina Veterinária – o paciente não fala e poucas vezes expressa a dor, ou podemos não ter acesso à história de vida do animal, por exemplo em casos de animais adotados.

Além disso, muitas vezes, a dinâmica do tutor e/ou do ambiente pode influenciar o animal.

Através de um exame físico, inspeção e palpação (com atenção a qualquer turgor cutâneo, tono muscular e/ou hipersensibilidade) aliada à história de vida, determinamos o local de aplicação e frequência do tratamento.

Vias de aplicação: podemos utilizar de pápulas subcutâneas, intranasal, ocular, tópica, endovenosas e aplicações profundas (gânglios e forames).
A terapia neural é integrativa e nos proporciona resultados surpreendentes, podendo ser aplicável em qualquer espécie animal a partir de sua História de Vida.